G1 – Comissão de Educação da Alerj tem primeiro debate com CAP-Uerj

Presidente da comissão diz que problemas na unidade são recorrentes.

Alunos ocupam a escola no Rio Comprido há uma semana.

Deputados da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) participaram nesta quarta-feira (25), da primeira audiência pública promovida por alunos do Colégio de Aplicação da Uerj, que foi ocupado pelos estudantes no dia 19. Os deputados, segundo o deputado Comte Bittencourt, presidente da comissão, vieram ouvir as reivindicações dos jovens e professores e fazer “uma ponte”, como poder executivo.

Comte destacou que alguns problemas, como a falta de estrutura e acessibilidade na escola, soa problemas recorrentes. Outros, como a falta de um restaurante para os alunos ou a carência de professores, podem ser solucionados, mas diante da crise enfrentada pelo estado é preciso conciliar as prioridades.

A audiência deveria contar também com o secretário de Ciência e Tecnologia Gustavo Tutuca, mas ele não compareceu. Segundo um dos alunos da comissão de ocupação do Cap-Uerj, Guilherme Maia, houve um problema de comunicação no convite feito ao secretário.

Entre as principais reivindicações, segundo a professora da escola e mãe de uma aluna do Cap-Uerj, está a construção de um bandejão e o pagamento dos funcionários terceirizados, como o pessoal da limpeza, que não recebem desde dezembro.

“O que mais nos afeta hoje é a falta do bandejão. Os alunos estudam em horário estendido, das 7h às 17h10, e têm de almoçar nas redondezas da escola. É uma despesa de aproximadamente R$300 por mês e muitos pais não podem pagar isso. Alimentação escolar é um direito do aluno. A escola também precisa dos terceirizados pra funcionar. Mas eles estão sem receber salário desde dezembro”, disse Adriana.

A vice-diretora da unidade Mariana Valim lembrou que os professores estão em greve desde 7 de março e que todos apoiam a ocupação dos alunos.

“Isso faz parte da formação deles, é um exercício de cidadania. Eles estão lutando em prol da instituição de ensino deles . Os problemas são graves e precisam de solução”, disse Mariana.

Após visita ao colégio, o presidente da comissão de educação da Alerj, Comte Bittencourt (PPS) se comprometeu a conversar com o presidente da casa, Jorge Picciani (PMDB) sobre a possibilidade de a Alerj doar dos seus recursos próprios, valores para a realização de obras e implantação o bandejão no Cap-Uerj.

Matéria Online

Posts recentes