Escola Estadual é denunciada por irregularidades

Na sexta-feira dia 19, o deputado Comte Bittencourt (PPS), presidente da Comissão de Educação da Alerj, vistoriou a Escola Estadual Antônina Ramos Freire, onde encontrou problemas com a falta dos funcionários de apoio terceirizados.  A empresa que ganhou o segundo lote que abrange o Centro-Sul e o Médio Paraíba, Cuidar Empresa de Serviços Técnicos LTDA, não paga os empregados desde janeiro. “A empresa não cumpre suas obrigações trabalhistas há mais de três meses. Este é um tipo de terceirização que a modernidade desse governo entende como melhor caminho para política de recursos humanos no Estado do Rio de Janeiro”, afirmou Comte.

O deputado também encontrou aparelhos de TI encaixotados e de ar condicionados há dois anos instalados sem funcionar, mas segundo o deputado, os  alugueis de todos continuam sendo pagos pelo Governo do Estado, mensalmente.

Nos últimos meses, o presidente da Comissão de Educação da Alerj visitou outras Escolas Estaduais na região.

Também na mesma semana o BEIRA-RIO acompanhou um protesto em prol dos terceirizados onde o Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe), professores e funcionários terceirizados das escolas estaduais se reuniram em frente à Ponte Velha no Campos Elíseos para distribuição de panfletos.

Fonte: Jornal Beira Rio On Line

Posts recentes