Em 15 de agosto, 2006, por Hyury

Segurança e educação são prioridades para Denise Frossard e Comte Bittencourt

Denise Frossard, candidata ao Governo do Estado pela Coligação Unir para Mudar (PPS/PV/PFL), vai priorizar a Segurança e a Educação caso seja eleita governadora do Estado do Rio de Janeiro. Acompanhada pelo candidato a deputado estadual Comte Bittencourt, a juíza fez caminhada pelo Centro de Niterói e anunciou que vai extinguir a Secretaria de Segurança e em seu lugar criar a Secretaria de Defesa da Cidadania, englobando as pastas de Direitos Humanos, Segurança e Defensoria Pública.

Denise Frossard afirmou que a violência está atrasando o desenvolvimento do Estado. “O Rio está em situação quase insolúvel em termos de violência. Vamos interligar o trabalho das polícias militar e civil, o que não acontece hoje. A atuação da polícia militar nas ruas estará embasada nas estatísticas da polícia civil, preparada a partir de um completo e eficaz sistema de investigação. É preciso recuperar a autoridade do Estado”.

A violência aumenta, assim como a crise na Educação. Para mudar este processo de falência em que se encontra o Estado, é preciso um novo modelo de gestão, disse Comte, que pretende caminhar nesta direção com Denise Frossard. Comte defende ações consorciadas e uma gestão que equilibre as desigualdades econômicas das regiões de todo o Estado. “A candidatura de Denise Frossard ao Governo do Estado é um projeto para mudar a política do Estado do Rio de Janeiro”, afirma.

De acordo com Comte, o Estado vem perdendo sua capacidade de crescimento e competitividade frente aos demais estados da Federação porque vive apenas da expectativa do fruto do petróleo, que representa 15% do seu orçamento. É preciso, destaca, devolver ao Estado o seu papel importante no cenário dos estados brasileiros.

“Entendemos que a candidatura de Denise Frossard pode devolver tudo isso. O Rio vive um processo de pré-falência político-administrativa, sob uma gestão que opta por políticas compensatória e incapaz de gerar novas oportunidades de emprego e renda. Não adianta ter o café da manhã popular, é a maioria dos estudantes do ensino médio do Estado viver uma total exclusão social”, afirma Comte. Denise Frossard acrescenta, Comte, tem sensibilidade social e competência para resgatar a ética cívica e realizar uma administração de máxima transparência.

Trajetória

@comte_educacao

Informativos em PDF

Fique por dentro do boletim informativo Comte, clique e veja.