Em 01 de fevereiro, 2013, por Assessoria de Comunicação

Os 21 anos de existência do PPS

Herdeiro do Partido Comunista Brasileiro (PCB), o Partido Popular Socialista (PPS) nasceu em 26 de janeiro de 1992, no Teatro Záccaro, em São Paulo, por decisão majoritária de 2/3 dos delegados em um congresso que reuniu não apenas dirigentes e militantes comunistas, mas também simpatizantes com concepções políticas afins, filiados ou não a agremiações partidárias.
Por ser produto de uma visão diferenciada que a esquerda brasileira tinha sobre a melhor forma de atuação, o PPS surgiu com a perspectiva de construir uma nova formação política dentro de uma outra realidade do mundo, já que a experiência do socialismo real havia chegado ao fim.
Logo fomos convidados a participar da construção do curto, mas exemplar, governo do presidente Itamar Franco, pelo qual atuei, com muita honra, como líder na Câmara dos Deputados.
Foi uma rica experiência de um governo de centro-esquerda que deixou uma marca histórica no país, ao criar as bases de uma gestão democrática, republicana e reformista. Foi na gestão de Itamar que se forjou o Plano Real, colocando fim à inflação galopante que atormentava os brasileiros.
Nas eleições presidenciais seguintes, em 1994, apoiamos a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva e, a partir de 1995, fizemos oposição construtiva ao presidente Fernando Henrique Cardoso, reivindicando a realização de reformas estruturais e defendendo uma composição menos conservadora na sustentação de seu governo.
Em 1998, lançamos candidatura própria, com Ciro Gomes, e apresentamos aos brasileiros uma proposta de um projeto para um Novo Brasil, obtendo mais de 10% dos votos, o que se repetiu na eleição de 2002.
No 2º turno daquele pleito, apoiamos Lula. Mesmo fazendo parte do primeiro escalão do governo Lula inicialmente, o apoiávamos de forma crítica e exigente.
Tanto que, após dois anos, rompemos com o governo por entender que o PT e Lula não tinham o projeto de mudar o Brasil e queriam apenas a manutenção do poder a qualquer preço.
O escândalo do mensalão, recentemente julgado de forma exemplar pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mostrou que nossa opção foi correta.
Partido que se inspira na herança humanista, libertária e solidária dos movimentos sociais e das lutas dos trabalhadores no Brasil e em todo o mundo, e que não usa o povo, mas se propõe a funcionar como instrumento para que cada cidadão seja sujeito de sua própria história, o PPS procura ser plural e aberto à participação dos que acreditam que é possível a todos os seres humanos viverem livremente e em igualdade.
Às vésperas de mais uma eleição presidencial, que acontecerá em 2014, o PPS renova seu compromisso histórico com o legado da ética na política e se apresenta à sociedade brasileira como real alternativa da esquerda democrática, em oposição ao desgastado, ineficiente e corrupto modelo lulo-petista.
Com firmeza de princípios, decência e coerência inegociáveis, além de uma inequívoca vocação para profundas transformações, nosso partido acredita na construção de um novo caminho para que o Brasil se torne um país mais digno e justo. Este é nosso desafio e nossa missão.
Roberto Freire é Deputado federal por São Paulo e presidente nacional do PPS

Acompanhe o Comte

Veja e acompanhe o deputado Comte não regiões do Rio de Janeiro, selecione uma região para filtrar e exibir o conteúdo e aprimorar sua navegação.

Mapa Região Noroeste Fluminense Região Norte Fluminense Região Serrana Região Centro-Sul Fluminense Região das Baixadas Litorâneas Região Metropolitana Região do Médio Paraíba Região da Costa Verde Região da Costa Verde

Trajetória

@comte_educacao

Informativos em PDF

Fique por dentro do boletim informativo Comte, clique e veja.