Em 22 de fevereiro, 2008, por Hyury

Escolas estaduais sem condições

0,,13448173,00RJTV 1ª Edição

No lugar de aulas, problemas. Ao longo da semana, o RJTV tem mostrado a falta de professores e o abandono de algumas escolas públicas estaduais e municipais, em todo o Rio de Janeiro.

Nesta sexta-feira, a Comissão de Educação da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) vistoriou escolas em Niterói e São Gonçalo. Os deputados viram de perto algumas das dificuldades enfrentadas pelos estudantes.

No Ciep Pablo Neruda, no bairro Laranjal, em São Gonçalo, estudam 1,5 mil alunos do ensino Médio e Fundamental. O prédio está cheio de infiltrações. Quatro salas estão interditadas, entre elas o local onde deveria funcionar o Laboratório de Informática.

“Quando chove, não dá para assistir às aulas”, conta uma aluna. “A sala de aula fica alagada. Chove mais dentro da escola do que fora dela”, relata um aluno.

O Ciep está com sérios problemas nas instalações elétricas. Sempre que chove, para que ninguém corra risco, todo o terceiro andar precisa ser fechado e as luzes, apagadas. Para não dispensar os alunos, a escola junta as dez turmas no auditório. “Complica muito, pois alguns tem aulas de Matemática, outros de Português”, reclama um aluno.

Além disso, ainda faltam professores de Matemática, Física e Química. “A gente fica sem a matéria. Assim, não temos condições de estudar direito ou de prestar um concurso”, ressalta uma estudante.

Na Escola Estadual de Educação Infantil Ceci Coutinho, em Niterói, não há problemas na estrutura. O prédio é alugado e foi reformado para o início das aulas. Mas, no primeiro dia de aula, na segunda-feira, os alunos receberam a notícia de que o colégio seria fechada. “Pegou todo mundo de surpresa”, disse a diretora da escola.

O RJ Móvel mostrou, no início da semana, o protesto dos pais e professores na principal avenida do bairro. A lei que regulamenta o sistema de educação no estado determina a municipalização da educação infantil.

“Temos uma rede sucateada, com escolas que não têm a menor condição de receber alunos”, criticou o deputado Comte Bittencourt (PPS), presidente da Comissão de Educação da Alerj.

A Secretaria Estadual de Educação informou que os alunos da escola Ceci Coutinho que não conseguirem vagas na rede municipal vão permanecer no mesmo colégio. Segundo a secretaria, as horas-extras para os professores do Ciep Pablo Neruda já foram liberadas e a licitação para a reforma deve ser feita ainda nesse semestre.

A Comissão de Educação visitou também o Colégio Alberto Brandão e o Ciep Maria Paula, mostrados na quinta-feira pelo RJ Móvel. Os deputados vão pedir à Secretaria Estadual de Educação e à Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop-RJ) urgência na solução dos problemas.

Trajetória

@comte_educacao

Informativos em PDF

Fique por dentro do boletim informativo Comte, clique e veja.