Em 20 de agosto, 2015, por Assessoria de Comunicação

Comte discursa sobre o turismo no Estado do Rio

O SR. COMTE BITTENCOURT – Sr. Presidente do Expediente Final, Deputado Tio Carlos, Sras. e Srs. Deputados, senhoras e senhores, nós realizamos nesta semana uma reunião muito produtiva na Comissão Permanente de Turismo da Casa.

Essa Comissão vem há algum tempo debatendo o legado que se esperava e que se espera dos grandes eventos. O Estado – e quando falo Estado, refiro-me a Município do Rio, Estado do Rio e União – tem feito grande esforço com recursos públicos para que eles pudessem e possam se tornar realidade: Copa do Mundo e, no ano que vem, as Olimpíadas.

Lembro-me perfeitamente que quando o Governo do Estado encaminhou a esta Casa o pedido de autorização para apoiar esse movimento de sediar os dois eventos aqui no Estado, aqui se fez uma explanação dos legados que ficariam para o Estado do Rio de Janeiro e para a sua população. A Copa do Mundo passou e os legados foram mínimos, ou quase nenhum, a não ser o legado de uma parte substantiva de recursos públicos investidos na reforma do Maracanã. Nesse elenco de legados, Sr. Presidente, Sras. Srs. Deputados, tinha a questão da política de turismo. Essa indústria muito discutida no mundo todo, uma indústria sem chaminé, que alavanca quase 40 outros setores na sua cadeia de atividades, que é exitosa e uma das principais fontes de renda de um número significativo de países do mundo, enfim, o Estado apontava que os eventos deixariam nessa área também um legado. Estamos desde a Copa do Mundo tentando encontrar que legado foi deixado para o turismo. Estamos – estou aqui saudando a reunião dessa semana – desde a Copa do Mundo solicitando, inclusive, a sinalização turística nos grandes eixos rodoviários do Estado, já que a Cidade do Rio de Janeiro que, independentemente dos eventos, é o grande centro receptivo do turismo internacional no País, continua sendo a principal porta de entrada daqueles outros países que querem conhecer o Brasil. Agora, fora da Cidade do Rio de Janeiro, como foi trabalhado pelos órgãos do Estado o potencial que as demais regiões têm nessa área do turismo. O Estado, além da Cidade do Rio de Janeiro, tem outros quatro destinos tradicionais, é um Estado que num raio de três horas você tem uma riqueza de patrimônio ambiental, cultural – Região dos Lagos, Costa do Sol, Serra Verde Imperial, Vale do Paraíba, Médio Paraíba, Itaipava, quatro grandes tradicionais destinos e cidades que estão entre as mais visitadas, também, do país, como Búzios, nos Lagos, e Paraty e Angra dos Reis na Costa Verde, e Petrópolis, na Serra Imperial, e não temos sequer sinalização adequada que possa induzir esse turista que chega à Cidade do Rio de Janeiro a se dirigir para essas regiões. Temos um bom debate, onde o DER, através da Secretaria de Turismo, já registrei na Comissão de Turismo, pela primeira vez temos na Secretaria de Turismo do Estado uma pessoa qualificada, que é o Dr. Nilo Sérgio, a Secretaria está entregue a um quadro que tem vivência profissional nessa área. Tenho dito há algum tempo, aqui, Sr. Presidente, que a TurisRio e a nossa Setur precisam ter um olhar mais fluminense do que carioca nessa política. Nada contra o carioca, eu sou carioca de nascimento, acho que a Cidade do Rio de Janeiro já tem, através da Riotur uma empresa altamente qualificada para tratar dessa política, na cidade. Pode ter, aí, os seus problemas de gestão, mas a Riotur, tradicionalmente, na Cidade do Rio de Janeiro, sempre se colocou como uma empresa qualificada nessa questão. A empresa do Estado, a TurisRio pode ser articuladora de apoio à Riotur, mas precisa ter um olhar indutor para as demais cidades do Rio de Janeiro. Por isso eu falo 90% de olhar fluminense.

Tivemos aqui a confirmação do DER na terça-feira. A Comissão hoje tem um presidente diligente, o Deputado Dr. Sadinoel, vem fazendo um belo trabalho.

Recebemos nessa última terça-feira o trade de turismo da Cidade de Petrópolis. Vamos fazer esse debate todo mês, trazendo trades numa região no Estado do Rio de Janeiro, ouvindo a sociedade, ouvindo os setores que militam nessa área. Veio aqui o Convention Bureau de Itaipava, Petrópolis, com vários pequenos empresários; o Marcelo; a Camila, que é a Presidente, uma jovem empreendedora, Presidente do Convention de Turismo de Petrópolis; a Taís, Presidente da empresa de turismo da cidade. Tivemos um belo debate, onde as demandas daquela região foram trazidas, discutidas na Comissão. E agora temos uma pauta para tratar com as autoridades do Estado sobre as questões levantadas em nossa audiência.

Sr. Presidente, estou fazendo esse registro porque o turismo é, sem dúvida alguma, uma das grandes potencialidades do desenvolvimento econômico, gerando desenvolvimento social deste Estado. Profissionalizar essa política, ter uma secretaria de turismo, uma empresa de turismo por meio da Turisrio; olhar para o interior do Rio de Janeiro, implementando e induzindo essa capacidade que a Cidade do Rio de Janeiro já tem naturalmente; aproveitar um pouco desse potencial instalado receptivo da nossa capital para que possa levar benefícios também para essas regiões, como disse, que são ricas em parques, são em prédios históricos, em ambiente, em beleza.

O Rio de Janeiro é, sem dúvida, um Estado invejável nessa potencialidade instalada. Por isso, estou registrando, com muita satisfação, como primeiro debate e iremos promover com todas as outras regiões. E que desses debates possam sair contribuições importantes e fundamentais do Parlamento Estadual para essa política que traz divisas fundamentais para o desenvolvimento do Rio de Janeiro.

Paro aqui, Sr. Presidente, para dar o tempo também ao meu colega de Parlamento, mas deixando claro que estamos reconhecendo o Deputado Dr. Sadinoel, uma reivindicação que faço na Casa há muito tempo, de uma Comissão de Turismo permanente diligente, atuante, produzindo um debate sistemático de uma política essencial para o desenvolvimento do Rio de Janeiro.

E que nos Jogos Olímpicos do próximo ano não se perca a possibilidade de alavancar o turismo no interior do nosso Estado.

Muito obrigado.

Acompanhe o Comte

Veja e acompanhe o deputado Comte não regiões do Rio de Janeiro, selecione uma região para filtrar e exibir o conteúdo e aprimorar sua navegação.

Mapa Região Noroeste Fluminense Região Norte Fluminense Região Serrana Região Centro-Sul Fluminense Região das Baixadas Litorâneas Região Metropolitana Região do Médio Paraíba Região da Costa Verde Região da Costa Verde

@comte_educacao

Informativos em PDF

Fique por dentro do boletim informativo Comte, clique e veja.