Em 24 de junho, 2009, por Hyury

Comissão de Educação quer cartão único de transporte para estudantes

24/06/2009

A Comissão de Educação da Alerj, presidida pelo deputado Comte Biattencourt (PPS), vai sugerir a criação de um cartão único de transporte para os estudantes da rede pública de ensino. A decisão foi tomada durante audiência pública realizada hoje (24/06), na Assembleia do Estado do Rio, com a presença de estudantes e representantes da área de Educação. A comissão verificará também a possibilidade de um aumento no número de passes para os estudantes – hoje 60 por mês.

A mudança será estudada em virtude da quantidade de reclamações de estudantes que têm aulas em outros municípios e precisam de três ou até quatro passagens por dia. Nesses casos, segundo Comte Bittencourt, o limitador de 60 passagens por mês não está sendo suficiente. “Queremos aperfeiçoar essas questões. Também não é possível que haja diferença de tratamento nas modalidades de transporte. O tratamento dos estudantes deve ser igual quando ele pega um ônibus, o metrô, uma barca ou um trem”, afirmou o parlamentar. “Vamos debater a criação de um cartão único para facilitar a vida dos alunos”, disse Comte.

Segundo ele, o Rio de Janeiro tem hoje o maior número de alunos matriculado do país, mas um dos menores de estudantes que concluem o Ensino Médio (44,5%), perdendo inclusive para o Nordeste (44,6%).

A representante da União Brasileira de Secundaristas (UBES), Gabrielle D’Almeida, reivindicou o direito dos estudantes de usarem os trens da Supervia, o metrô e as barcas. “Queremos garantir o acesso pleno ao transporte escolar. O estudante não pode ser prejudicado na sua formação por problemas orçamentários. Além disso, a educação não se dá apenas dentro do espaço escolar. É necessário que tenhamos passagem para um estágio, uma ida à biblioteca ou mesmo a um cinema”, reivindicou. A diretora do Colégio Pedro II, Ana Cristina Cardoso, também ressaltou que a quantidade de passagens é um dos grandes problemas para a maioria dos alunos, principalmente nas unidades de Niterói e Duque de Caxias. “O Pedro II, por exemplo, tem aulas aos sábados. Fora que, quando chega o final do mês, muitos alunos não têm mais como chegar à escola por não terem como pagar a passagem”, reforçou a diretora.

O superintendente de Tecnologia da Informação da Secretaria de Estado de Educação, Sergio Mendes, aproveitou a oportunidade para apresentar um novo cartão que será distribuído nas cerca de 1500 escolas do estado e para os 1,3 milhão de alunos da rede. Através dele, poderá ser verificada a frequencia dos alunos nas escolas. O representante da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado (Fetranspor), João Augusto Monteiro, afirmou que os cartões de transporte dos estudantes só podem ser produzidos depois que a Secretaria de Estado de Educação enviar ou atualizar os cadastros dos alunos.

Participaram da audiência estudantes e representantes da área de Educação.

Trajetória

@comte_educacao

Informativos em PDF

Fique por dentro do boletim informativo Comte, clique e veja.