Em 20 de maio, 2009, por Hyury

Climatização das escolas estaduais terminará no fim deste ano

cpibarcas_cbitencourt_er_02_04_09_new20/05/2009

A climatização das cerca de 1500 escolas da rede estadual do Rio será finalizada até novembro de 2009, segundo informou o subsecretário de Gestão de Recursos e Infraestrutura da Secretaria de Educação do Estado (Seeduc), Julio da Hora, que participou hoje (20/5) de audiência pública realizada pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Comte Bittencourt (PPS). O encontro, que contou com a presença de outros representantes da secretaria, da Emop (Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro) e de professores, apresentou o Plano de Recuperação da Rede de Escolar Estadual, que inclui o Projeto Climatizar. O subsecretário afirmou também que os cerca de R$ 180 milhões previstos no orçamento para obras demonstram uma nítida progressão dos investimentos na área.
Para o deputado Comte Bittencourt, é dever da Comissão de Educação acompanhar a execução das obras planejadas pelo governo num setor tão importante como o da educação. “Pela primeira vez vemos um plano substancial no que diz respeito a obras e à manutenção das unidades escolares, com ações articuladas entre a Secretaria de Educação e a Emop. Mesmo assim, ainda não estamos satisfeitos. Vamos continuar cobrando e fiscalizando as condições de todas as escolas de nosso estado, não apenas na infraestrutura física”, disse Comte.
O professor Antonio Carlos de Almeida, representante do Colégio Estadual Herbert de Souza, cobrou a falta de investimentos na qualificação dos professores da rede. “Obras são bem-vindas, mas não resultam em educação de qualidade. Precisamos de mais investimentos em professores para que todos esses investimentos não sejam perdidos”, afirmou Antonio Carlos. “Não acredito em qualidade sem a valorização do corpo docente”, complementou.
“Estamos trabalhando na adequação física das unidades escolares, assim como na adequação para acessibilidade aos portadores de deficiência física, aumentando as portas das escolas, por exemplo. Investimos também no aumento da carga elétrica dos colégios, pois a maioria de nossas unidades têm mais de 20 anos”, explicou Sérgio Marcondes, superintendente de engenharia da Secretaria de Educação do Estado. Marcondes lembrou ainda o S.O.S. Escolas, que vem sendo utilizado para vistorias de emergência nas unidades, e as recentes adaptações de oito imóveis adquiridos, que serão transformados em escolas, mas ainda não estão funcionando. “A secretaria está trabalhando de forma séria e, com a parceria da Emop, chegaremos ao nosso objetivo que é o de recuperar a parte física de todas as escolas do estado até o final de 2010, não só a parte de refrigeração como também a infraestrutura,” explicou Marcondes.

Trajetória

@comte_educacao

Informativos em PDF

Fique por dentro do boletim informativo Comte, clique e veja.