Em 27 de agosto, 2008, por Hyury

Campanha deixa Alerj às moscas

O Dia
Ricardo Villa Verde

Dos 17 projetos da pauta de ontem, apenas o primeiro foi votado, devido à falta de deputados

Rio – A campanha eleitoral está esvaziando o plenário da Assembléia Legislativa do Rio (Alerj). Ontem faltou quórum para votações. Dos 17 projetos da pauta, apenas o primeiro — que anistia dívidas da Federação de Ginástica do Estado do Rio — foi votado. Na segunda mensagem, que regulamentava fiscalização de empresas vendedoras de sucatas, o deputado José Nader (PTB) solicitou verificação de presenças, e a sessão caiu. Dos 70 parlamentares, apenas 25 estavam presentes no plenário, número insuficiente para votações.

Foi a quinta sessão suspensa por falta de quórum desde o dia 5, quando a Alerj voltou a trabalhar depois do recesso de julho. Conforme foi mostrado dia 23 por O DIA, 23 dos 70 deputados concorrem a prefeito ou a vice nas eleições deste ano. Outros nove têm parentes próximos na disputa. O total de parlamentares envolvidos de alguma forma na campanha soma 32 (45,71% dos membros da Alerj). Dos candidatos, apenas Sula do Carmo (PMDB) pediu licença do cargo sem vencimentos para se dedicar à campanha.

A suspensão da sessão revoltou deputados presentes ao plenário. “Quem quiser fazer campanha que o faça, mas que venha, pelo menos, à Assembléia para participar de votações importantes”, criticou Wagner Montes (PDT). Luiz Paulo (PSDB), que é candidato a vice-prefeito no Rio, disse que, a partir de agora, vai pedir verificação de quórum em todas as sessões nas quais forem votados projetos enviados pelo governador Sergio Cabral. “A bancada do governo tem que garantir o quórum. Enquanto os deputados de oposição dão quórum, a bancada do governo, na sua quase totalidade, faz campanha no horário em que deveria estar trabalhando”, criticou o tucano.

Além de Luiz Paulo, dos 23 deputados candidatos este ano, estavam na sessão apenas Inês Pandeló (PT), Graça Matos (PMDB), Alessandro Molon (PT) e Paulo Ramos (PDT).

MAIS FALTAS: COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA

O PPS também vai passar a pedir verificação de quórum na Alerj a partir de hoje, sempre que houver projetos de autoria do governo na pauta. A medida foi anunciada pelo líder do partido, Comte Bittencourt. Mas não foi só a sessão plenária que caiu por falta de presenças na Alerj ontem. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) também não conseguiu se reunir para analisar vários projetos, porque não havia número suficiente de deputados.

Dos 70 membros da Assembléia, são candidatos: Alair Correa, Acebíades Sabino, Alcides Rolim, Alessandro Calazans, Alessandro Molon, Altineu Côrtes, Anabal, Audir Santana, Graça Matos, Inês Pandeló, Luiz Paulo Corrêa, Marcelo Simão, Marcos Abrahão, Nilton Salomão, Olney Botelho, Paulo Ramos, Pedro Fernandes, Rodrigo Neves, Ronaldo Medeiros, Sheila Gama, Sula do Carmo, Waldeth Brasiel e Zito.

Trajetória

@comte_educacao

Informativos em PDF

Fique por dentro do boletim informativo Comte, clique e veja.